A Amazon pode matar a 'vending machine’

A Amazon acaba de criar mais um modelo de distribuição de produtos para facilitar a vida do cliente — e dessa vez, as ‘vítimas’ da concorrência da empresa são as vending machines e as lojas de conveniência.

O novo serviço, chamado ‘Instant Pickup’, permite que o cliente faça o pedido no app da Amazon e pegue o produto em até dois minutos em locais previamente designados.

O serviço está disponível a partir de hoje para clientes Prime em cinco universidades americanas, mas a companhia já anunciou que vai ampliar o serviço até o fim do ano. (A Amazon já opera 22 pontos de pickup em universidades, e é essa estrutura que está sendo otimizada com o Instant Pickup.)

O sortimento que o cliente tem para escolher inclui 'centenas’ de itens como snacks, refrigerantes, carregadores de celular e — claro — gadgets da própria Amazon. Ao receber o pedido pelo app, um funcionário da Amazon prepara o produto e o coloca dentro de um ‘locker’ (um armário de academia). A chave para o locker é um código de barra gerado pelo aplicativo na hora do pedido.

Até agora, o tempo de entrega mais rápido da Amazon era no serviço Prime Now (entrega em até uma hora, em algumas regiões metropolitanas). Para as compras de supermercado, o Amazon Fresh, o cliente pode fazer seu pedido online e passar na loja para pegar em até 15 minutos.

Ainda que o Instant Pickup coloque a Amazon em concorrência direta com as 'vending machines’ — tão populares que são parte da paisagem nos EUA — a Reuters nota que, dado o espaço necessário para se carregar um certo nível de estoque, o Instant Pickup não conseguirá ser uma alternativa dentro de escolas e escritórios corporativos. Pelo menos lá dentro, as vending machines ainda estarão seguras.