Revista de Harvard é (ela própria) um 'case'

As revistas estão morrendo, certo?

Sim, mas nem todas as revistas são criadas iguais.

A Harvard Business Review — que publica artigos sobre gestão e o mundo dos negócios, e cujo site vende os famosos cases da Harvard Business School — acaba de registrar o maior aumento de circulação em seus 95 anos de história.

Segundo um auditor independente, a circulação paga da revista subiu para 304 mil exemplares no primeiro semestre, um ganho de 10,2% com relação ao ano anterior.

As taxas de renovação de assinatura bateram recorde, a revista conseguiu capturar novos assinantes usando marketing digital, e as edições de janeiro-fevereiro e março-abril venderam bem.

O sucesso não é à toa: a revista está se reinventando. Em janeiro deste ano, passou por um redesenho e reduziu sua frequência de 10 para 6 edições por ano. Além disso, aumentou a oferta de conteúdo digital disponível apenas para assinantes.

O site da HBR recebe uma média de 6,5 milhões de visitantes únicos por mês, e a revista tem mais de 11 milhões de seguidores nas redes sociais. Desde o ano passado, a receita publicitária aumentou 5%, com crescimento de dois dígitos em webinars, serviços analíticos, conteúdo patrocinado e podcasts.