PORTOFINO_GIULIANO_V5
play-rounded-fill

PORTOFINO_GIULIANO_V5

Wealth Journal: WHG e Portofino em modo “risk-off”

20 de mar, 2023

A crise bancária poderá antecipar o corte de juros pelos bancos centrais — há reuniões do Fed e do BC brasileiro nesta semana. Em tese, juros mais baixos poderiam beneficiar a bolsa. Mas, dado o elevado grau de incerteza e volatilidade, é melhor ser conservador e deixar de lado investimentos de risco neste momento. Essa é a visão da Wealth High Governance (WHG) e da Portofino Multi Family Office.

“Preferimos perder parte da melhora a tomar posição agora”, diz Eduardo Castro, CIO da Portofino. “O momento é de risk-off.” Ele comenta que o eventual movimento de corte dos juros poderia favorecer os prefixados, mas a grande volatilidade reforçou a estratégia de concentrar a alocação em pós-fixados.

Andrew Reider, CIO da WHG, diz que os eventos não implicam grandes mudanças na alocação do portfólio dos clientes. “A crise não é um game changer.” Para o Brasil, a turbulência abre a possibilidade de juros menores, mas o cenário permanece muito “binário”. “Os ativos parecem baratos, mas há um risco razoável de o país ir para um caminho ruim.”

Siga o Brazil Journal no Instagram
Seguir