BRADESCO_GIULINA_VFINAL
play-rounded-fill

BRADESCO_GIULINA_VFINAL

BRADESCO – EXCLUSIVO: Noronha promete melhora gradual, briga por mercado e guidance “pé no chāo”

7 de fev, 2024

O Bradesco reportou mais um trimestre difícil: o ROE ficou em apenas 6,9% no quarto tri e o lucro caiu quase 40% em relação aos três meses anteriores. No acumulado de 2023, o lucro somou R$ 16,3 bilhões, 21,2% inferior ao do ano. Em pouco mais de dois meses, desde que assumiu como CEO do banco, Marcelo Noronha coordenou a elaboração de um plano estratégico que tem o objetivo fazer o banco voltar a crescer e lucrar mais. Nesta entrevista exclusiva, Noronha detalha o plano, explica as mudanças que já começaram a ocorrer e diz ver como “natural” a queda de 15% da BBDC4 nesta quarta-feira, depois da valorização de ontem. “Era natural devolver o resultado de ontem em função do guidance, que é pé no chão.”

O guidance aponta que o Bradesco deverá ter um lucro inferior a R$ 20 bilhões neste ano e um ROE menor que o custo de capital. Noronha acredita que a rentabilidade vai superar o custo de capital “em algum trimestre de 2026”. “Traçamos um plano de cinco anos”, diz ele. “Queremos entregar resultados melhores trimestre a trimestre, step by step. Essa é a nossa batida.”

Na entrevista, Noronha fala também sobre a reestruturação da diretoria do banco, a OPA da Cielo, a possibilidade de rever o acordo de acionistas com o Banco do Brasil e como se diferenciar da concorrência.

 

 

Siga o Brazil Journal no Instagram
Seguir