A Duratex anunciou o melhor primeiro trimestre de sua história — provando-se uma das maiores beneficiárias do crescimento da construção civil.

A dona das marcas Deca e Hydra viu sua receita crescer mais de 50%, na comparação anual, para R$ 1,76 bilhão.

O EBITDA cresceu 126%, para R$ 495 milhões, enquanto o lucro líquido multiplicou por mais de 3x — passando de R$ 51 milhões para R$ 172 milhões ano contra ano.

Num resultado que pode ser um proxy para as incorporadoras listadas, a Duratex disse que apesar do primeiro tri ser sazonalmente mais fraco, a construção civil e as reformas estão com muita tração, ajudando suas vendas de painéis de madeira, revestimentos, cerâmica e torneiras e vasos Deca. 

A geração de caixa ajudou a Duratex a reduzir sua alavancagem. A relação dívida líquida/EBITDA caiu de 2,2x para 1,2x.

A ação subia 3,7% na primeira hora de pregão.

A Duratex vale R$ 12 bilhões na B3 e é controlada pela Itaúsa, que tem cerca de 40% do capital.