Milton Maluhy Filho será o novo CEO do Itaú Unibanco a partir de fevereiro, em substituição a Candido Bracher uma das sucessões mais aguardadas do mundo corporativo brasileiro em meio aos desafios cada vez maiores enfrentados pelos bancões.

O Itaú escolheu um executivo energético e jovem, o que permitirá ao novo CEO uma gestão longa antes de atingir a idade-limite de aposentadoria de 62 anos. Candido, que completa 62 em dezembro, voltará ao conselho do banco.

Conhecido por uma franqueza brutal, Milton tem 44 anos e está no Itaú desde 2002. 

“Ele vai ser capaz de entregar os cortes de custo que o banco precisa,” diz um gestor que o conhece. “O cara é um tourinho.”

Ao longo da carreira, Miltinho, como é conhecido internamente, foi gerente de câmbio, officer, diretor executivo de produtos, mesas e operações de atacado e diretor executivo da Rede e de cartões.

Sua nomeação como CEO da Corpbanca (o banco do Itaú no Chile) em 2016 foi vista à época como uma demoção por certos setores do banco, mas Milton voltou ao Brasil e permaneceu na linha sucessória, tornando-se vice-presidente de risco e finanças.

“Esta experiência diversificada e profunda, cobrindo vários setores de atuação do banco em diferentes níveis de responsabilidade, tornam o Milton especialmente qualificado para assumir as funções de CEO num momento tão crucial de nossa história,” Roberto Setúbal e Pedro Moreira Salles escreveram num comunicado interno.

“As prioridades agora estarão voltadas para a digitalização de nossas operações e a busca incansável do crescimento em um contexto competitivo particularmente dinâmico, que exigirá de todos a dose certa de ousadia, inovação e experimentalismo, somados a uma atenção absoluta à execução.”