Para automatizar sua área de recursos humanos, muitas vezes as empresas precisam contratar um software para cada processo interno.

Para gerir o workflow, elas usam, por exemplo, a Jira; para o controle de orçamento, o PowerBI; para a folha de pagamentos, a Convenia; para o recrutamento, a Lever; e, para o controle da performance, a Qulture Rocks. 

Agora, uma nova startup está tentando reunir todas as soluções num único lugar, com uma plataforma de software as a service que permite personalizar as soluções do jeito que a empresa quiser. 

“A gente quer entregar isso com uma plataforma no code onde as empresas conseguem personalizar o software para as suas demandas,” Alexandre Maluli, o fundador da Zazos disse ao Brazil Journal. 

Os outros dois fundadores são Murilo Narciso e Roger Garcia, que vieram da Quero Educação. Murilo liderava o RH da edtech e teve a ideia da Zazos enquanto trabalhava lá. 

(Glossário: diferente de uma empresa de SaaS tradicional, que entrega um software de prateleira igual para todo mundo, as empresas ‘no code’ permitem que o cliente faça mudanças no software, sem a necessidade de usar programação, deixando-o do jeito que querem.)

A visão de longo prazo da Zazos é criar uma plataforma para o RH nos mesmos moldes do que o Shopify oferece aos players de ecommerce.

“Eles fizeram muito bem esse ‘play de plataforma’, criando uma espécie de App Store dentro do Shopify onde os donos de lojas podem criar seus plugins e colocar à venda para que outros comprem e usem,” disse Alexandre, que já fundou e vendeu outra startup antes, a Estudar com Você. “Tem empresas que surgiram só em cima disso.”

A Zazos quer fazer algo semelhante: permitir que as empresas criem suas soluções de gestão do fluxo de RH dentro da plataforma, e possam vendê-las para outras empresas.

“Isso permitiria resolver o problema principal das empresas, que é ter um sistema único com uma única interface para os funcionários,” disse o fundador. 

A startup está começando a executar sua visão por um pequeno pedaço da jornada: a cobrança das notas fiscais de funcionários PJ.

A Zazos criou um sistema que automatiza esse processo. O RH entra, seleciona os PJs e solicita a emissão da nota com um email customizado. Depois disso, o PJ só precisa subir a nota num link, que é enviado para o RH e marcado com um ‘check’ na tabela de controle. O sistema também permite que o RH baixe todas as notas de uma só vez e envie para o contador. 

A ideia da Zazos é começar com esses processos de departamento pessoal para depois entrar na parte de engajamento dos colaboradores. 

A Zazos tem 10 empresas usando esse sistema em beta e uma fila de espera de outras 50. O plano é começar a escalar o negócio nos próximos meses, depois de azeitar melhor a solução. 

Para isso, ela acaba de levantar uma rodada de US$ 2,4 milhões liderada pela Quiet Capital. O VC americano já investiu em unicórnios no code como a Airtable e Retool e em unicórnios de RH como Rippling e Gusto, além de empresas tradicionais como Airbnb e Rappi. 

A rodada também teve a participação de investidores-anjo como o CEO do BTG Pactual e fundadores de empresas como iFood, Wildlife, Vindi e Alura.