O ETF de criptomoedas HASH11 desbancou o BOVA11 (que replica a cesta de ações do índice Bovespa) e agora é o segundo maior em número de investidores entre todos os ETFs listados na B3 — mostrando o apelo crescente das cripto junto ao investidor de varejo. 

No final de dezembro, o HASH11 passou a ter quase 130 mil investidores, enquanto o BOVA11 — que tem 14 anos de mercado — tinha quase 126 mil. 

O líder entre os ETFs continua sendo o IVVB11, que replica o S&P 500 e tem 176 mil cotistas. (Tanto o BOVA11 quanto o IVVB11 são patrocinados pela BlackRock; o HASH11 é patrocinado pela Hashdex.)

O número de investidores de ETFs na B3 alcançou 505 mil, sendo 499,9 mil pessoas físicas. 

A Bolsa tem hoje 65 ETFs e, depois do HASH11, outros quatro fundos ligados a criptomoedas já foram listados.