A Vamos — a empresa de locação de caminhões e máquinas controlada pela Simpar — acaba de comprar o controle da Truckvan, entrando numa nova vertical de equipamentos com sinergias relevantes com seu negócio core. 

A Truckvan é uma das líderes na fabricação de implementos rodoviários — basicamente, os componentes que vão atrás do caminhão transportando as cargas (reboques, semi-reboques e carrocerias). 

A Vamos está comprando 70% da Truckvan por meio de aportes primários e secundários. 

Primeiro, a Vamos pagou R$ 54 milhões para ficar com 60% do capital que pertencia aos fundadores (as famílias Braga e Santilli). Depois, injetou mais R$ 30 milhões no caixa da empresa, diluindo os fundadores e chegando a 70% do capital. 

O valuation post-money foi de R$ 120 milhões. 

A transação prevê ainda uma opção de compra e venda do restante do capital que poderá ser exercida três anos depois do fechamento da compra.

Fundada em 1992, a Truckvan tem uma fábrica de 70 mil metros quadrados e produz implementos rodoviários padrões — responsáveis por 70% da receita — e unidades móveis especiais, que são as partes de trás do caminhão modificadas para diferentes fins (como uma unidade policial, de feira, ou uma UBS móvel). 

Esse portfólio de produtos é vendido para mais de 300 clientes — incluindo a própria Vamos. 

A aquisição seria então uma espécie de verticalização? “Sim e não,” o diretor executivo de M&A da Simpar, Antônio Barreto, disse ao Brazil Journal. “Estamos sim verticalizando uma parte do negócio, mas com o crescimento que a Vamos tem, vamos precisar continuar comprando também de outros fabricantes.”

Segundo ele, a Truckvan vai seguir como empresa independente, mas vai se aproveitar das sinergias de fazer parte do ecossistema da Vamos.

As principais: a possibilidade de venda cruzada e de desenvolvimento de novos produtos com base no relacionamento da Vamos com seus clientes.  

“Quando formos locar um equipamento, o cliente vai poder ter a Truckvan como especialista para fazer os produtos customizados que ele quiser,” disse o executivo. 

A Truckvan também deve se beneficiar com a BBC Digital, o banco da Simpar, que poderá oferecer crédito aos clientes. 

A Truckvan teve faturamento de R$ 282 milhões no ano passado, com um EBITDA de R$ 28 milhões e um lucro líquido de R$ 9 milhões. 

Segundo Antônio, o múltiplo da aquisição gira em torno de 4x EV/EBITDA — bem abaixo do que a Vamos negocia na Bolsa hoje (em torno de 10x-12x).

A aquisição é a quinta da Vamos desde seu IPO há pouco mais de um ano.