CMO_JOSSETE_ITAU_V4
play-rounded-fill

CMO_JOSSETE_ITAU_V4

Por que o Itaú decidiu mudar a marca (e assumir o laranja)

22 de dez, 2023

O CMO do Itaú Unibanco, Eduardo Tracanella, passou os últimos dois anos trabalhando sob sigilo, com uma equipe que variou de dez a quinze pessoas, para reformular a marca do banco. 

Saiu o azul, entrou o laranja. Na verdade, o banco assumiu de vez o laranja que está na paleta de cores desde 1992 e foi ganhando espaço na comunicação do banco.  

“Foi um projeto muito desafiador, porque a marca não tinha um problema,” diz Tracanella. “É a marca mais valiosa do Brasil há mais de 20 anos ininterruptos. É a mais valiosa da América Latina.”

A provocação para “mudar algo que está bem,” conta Tracanella, partiu de Roberto Setúbal e Pedro Moreira Salles, que achavam que a marca precisava representar melhor o futuro. 

A tagline mudou de “Feito com você” para “Feito de Futuro” de forma provisória: essa frase vai ser usada até o fim das comemorações de 100 anos do banco. (Os 100 anos, vale lembrar, são contados a partir da da fundação do Unibanco; o Itaú tem 79 anos)

Para comunicar esse futuro, o banco arregimentou celebridades como Madonna, Fernando Montenegro, Ronaldinho e Jorge Ben Jor, em peças que já estão no ar. A partir de agora, a instituição começa a fazer a mudança visual nas suas mais de 3,5 mil agências, um trabalho que deve durar cerca de dois anos.

Siga o Brazil Journal no Instagram
Seguir