A Natura quer levantar US$ 600 milhões em bonds com vencimento em sete anos numa emissão que será precificada hoje. 

O guidance inicial de preço é um yield ao redor de 6,5%, mas o tamanho e a taxa final serão definidos a partir da demanda do mercado. 

A Natura vai usar os recursos para fins corporativos gerais, o que inclui o refinanciamento de dívidas. 

Os coordenadores são BofA, Citigroup, HSBC, Itaú BBA, JP Morgan, Mizuho e Morgan Stanley.

Em maio passado, a Natura&Co emitiu um “sustainability-linked bonds” de US$ 1 bilhão, com vencimento em 2028 e que saiu a um yield de 4,125%.

Além desse papel, ainda estão no mercado dois bonds da Avon emitidos em 2013.   

Um deles vence – uma emissão de US$ 461,9 milhões com cupom de 6,5% – vence no ano que vem.  O outro tem vencimento em 2043, com US$ 216 milhões de principal e cupom de 8,45%. 

A Natura&Co terminou o ano passado com alavancagem de 1,5x dívida líquida/EBITDA.