Elon Musk fez uma oferta para fechar o capital do Twitter, dias depois de revelar ter comprado 9,3% do capital da companhia e tornar-se o maior acionista da empresa.

Numa carta enviada hoje ao conselho, Musk ofereceu pagar US$ 54,20 por ação, um prêmio de 20% em relação ao fechamento de ontem e de 38% em comparação com o preço da ação um dia antes do seu investimento na companhia se tornar público, há 10 dias. 

A oferta avalia a rede social em US$ 43 bilhões. A ação do Twitter opera em alta de apenas 2% no início do pregão em Nova York, a US$ 47. 

Musk disse que essa é sua “melhor e última oferta” e que, “se ela não for aceita, terei que reconsiderar minha posição como acionista.”

“Não estou jogando o jogo de vai-e-vem. Já fui direto pro final,”  escreveu o fundador da Tesla e da SpaceX. “Esse é um preço alto e seus acionistas vão amar. O Twitter tem um potencial extraordinário. Eu vou destravá-lo.”

Musk disse que seria mais fácil fazer as mudanças necessárias no Twitter sem o escrutínio a que está submetida uma empresa listada. 

Usuário assíduo do Twitter com mais de 80 milhões de seguidores, Musk disse que sua principal motivação para a oferta é preservar a liberdade de expressão da plataforma. 

Para ele, o Twitter deveria migrar de um modelo baseado em publicidade para um que dependesse mais de assinaturas. 

“O poder das corporações de ditar políticas é muito maior se o Twitter depender do dinheiro de publicidade para sobreviver,” escreveu em um deles.

O ex-Secretário do Trabalho dos Estados Unidos, Robert Reich, ironizou o fato de Musk dizer defender o ‘free speech’.

Reich tuitou:  “Quando critiquei Musk por abusos aos trabalhadores na Tesla, ele me bloqueou. Quando um estudante universitário abriu uma conta no Twitter para monitorar o jatinho privado de Musk, ele tentou comprá-lo e depois o bloqueou. Isso te parece um ‘purista do free speech’?”

Outro usuário apelou a Musk para não ir adiante com o plano: “Você é um grande visionário que criou grandes companhias do nada: Tesla, SpaceX, OpenAI e outras. Não arruíne seu legado comprando uma empresa existente. Em vez disso, crie uma plataforma rival.”

A oferta vem num momento em que o Twitter está executando um plano ambicioso de crescimento. A rede social quer quase dobrar sua receita até 2023, chegando a US$ 7,5 bilhões, e atingir pelo menos 315 milhões usuários ativos diários “monetizáveis.”