A Aliansce Sonae contratou o BTG Pactual para avaliar uma aquisição ou fusão com a BR Malls, fontes a par do assunto disseram ao Brazil Journal.

A possível transação vem num momento em que as ações dos shoppings negociam perto da mínima da covid — com os investidores questionando o modelo de negócio dos shoppings no pós-pandemia e o valuation das empresas deprimido pela alta dos juros.

Uma fusão entre os dois players – especulada pelo mercado há anos – criaria o maior operador de shoppings do Brasil, com quase 70 propriedades, aumentando muito o poder de barganha da companhia combinada nas negociações junto a lojistas e diluindo os custos de marketing e no esforço digital, no qual ambas têm investido. 

A Aliansce Sonae tem 27 malls, administra outros 11 e vale R$ 5 bilhões na Bolsa. A BR Malls tem 31 propriedades e vale R$ 7 bilhões.