Numa tentativa de liquidar a fatura,a Aliansce Sonae aumentou sua oferta pela BR Malls e pretende levar a decisão sobre a fusão direto à assembleia de acionistas.

Nos novos termos,  a Aliansce está aumentando a fatia em cash em R$ 500 milhões para R$ 1,85 bilhão  e deixando 51,08% da empresa combinada nas mãos dos acionistas da BR Malls – comparado a 50% antes.

Os novos termos representam um aumento de 10,9% sobre oferta anterior e  um prêmio de 16% sobre o valor da ação da BR Malls antes da primeira oferta se tornar pública. 

Segundo uma pessoa próxima à Aliansce Sonae, as gestoras SPX, Truxt e Oceana estão alinhadas com os novos termos e pretendem votar a favor da fusão. 

A fusão criaria um gigante do setor com  69 shoppings e R$ 38,5 bilhões em vendas de lojistas – mais que o dobro das vendas da Multiplan ou da Iguatemi, os próximos colocados no ranking.

A PROPOSTA ORIGINAL

Aliansce propõe fusão de iguais com BR Malls