Num discurso de formatura, os valores para uma vida

Os paraninfos de formatura das faculdades americanas costumam produzir peças de retórica inesquecíveis, gerando uma lista de discursos ‘imperdíveis' que vai de Steve Jobs a Bill Gates, de J.K. Rowling a Jim Carrey.

Agora, o 'chief justice' da Suprema Corte americana, John Roberts, entrou nesse panteão ao discursar na formatura de seu filho numa 'prep school' na Costa Leste.

O trecho mais interessante do discurso, feito mês passado, mostra que a Suprema Corte americana está em boas mãos:

“Normalmente, os paraninfos lhes desejarão boa sorte e estenderão seus votos de que tudo corra bem. Não vou fazer isso, e vou lhes dizer o porquê. De vez em quando, nos próximos anos, espero que vocês sejam tratados injustamente, para que venham a entender o valor da justiça. Espero que sofram traição, porque isso lhes ensinará a importância da lealdade. Desculpe dizer, mas espero que vocês se sintam solitários de vez em quando, para que não descuidem de seus amigos. Desejo-lhes também má sorte, de vez em quando, para que vocês se conscientizem do papel do acaso na vida e entendam que o seu sucesso não é totalmente merecido, assim como o fracasso dos outros também não é. E quando você perder — o que vai acontecer de tempos em tempos — espero que, de vez em quando, seu oponente tripudie com o seu fracasso. É uma forma de você entender a importância de ser um bom esportista. Espero que você seja ignorado para que entenda a importância de ouvir os outros, e que sinta dor apenas o suficiente para aprender compaixão. Se eu desejar essas coisas ou não, elas vão acontecer. E se você vai se beneficiar delas ou não dependerá da sua capacidade de enxergar a mensagem nos seus infortúnios."

A íntegra do discurso pode ser encontrada aqui.

O vídeo, aqui.