A Riza Asset Management e a Alvarez & Marsal estão criando uma joint venture que vai levantar e gerir fundos para investir em special situations, fontes a par do assunto disseram ao Brazil Journal

O plano é que o primeiro fundo tenha de R$ 500 milhões a R$ 1 bilhão e seja levantado ainda este ano com investidores institucionais: family offices, fundos de pensão e clientes private. 

O fundo poderá comprar créditos inadimplidos, conceder funding para empresas com restrições de liquidez ou fazer DIPs (debtor in possession) para empresas em recuperação judicial ou extrajudicial. 

A ideia da parceria é trabalhar em estruturas sofisticadas de crédito e também acompanhar o processo de recuperação de ativos, aproveitando a expertise da A&M. 

O fundo será fechado, terá até 2 anos para fazer os investimentos e prazo entre 6 e 7 anos. 

A Riza será a responsável pela gestão e captação do fundo, enquanto a A&M atuará como consultora e terá uma equipe 100% dedicada. 

As decisões de investimento serão conjuntas para evitar conflitos em casos em que a Alvarez & Marsal atue como assessora, segundo as fontes. 

O fundo será captado num momento em que as empresas que ganharam tempo na pandemia – renegociando dívida bancária em condições especiais – podem voltar a enfrentar dificuldades, dado que a economia não voltou a crescer, a renda caiu e os juros subiram.  

Fundada por Daniel Lemos, a Riza tem R$ 10 bilhões sob gestão e não possuía até agora uma área dedicada a special situations