É como se você estivesse em uma festa e aí dá meia noite, uma hora da manhã, e perguntam: cadê o estrangeiro? Um responde: está vindo. Você pede mais um chope. Quando dá três horas outro pergunta: cadê? A resposta: vai vir. Não vai vir, gente, bebe seu chope, vai para casa. A festa é nossa.

 Ilan Goldfjan, durante evento da Western Asset Management, sobre a espera de Godot pelo fluxo na Bolsa.

***

O rock ativa a droga, que ativa o sexo, que ativa a indústria do aborto. A indústria do aborto por sua vez alimenta uma coisa muito mais pesada que é o satanismo. O próprio John Lennon disse que fez um pacto com o diabo.

 Dante Mantovanipresidente da Funarte, vendo Deus acima de tudo e o Diabo embaixo da caixa.

***

O mercado, os conservadores, setores da imprensa, partidos como o Novo, outros ministros de Estado, eleitores que não se enquadram na categoria “mínions”, deputados e senadores estão no mesmo barco. Até quando será possível entoar o discurso de que a agenda reformista é boa e necessária e condescender com o inadmissível?

Vera Magalhães, no Estadão, sobre as inclinações autoritárias do Governo.

***

A intenção da juíza em melhorar a vida dos trabalhadores vai aumentar a burocracia e os custos de contratação. O que a empresa fará? Com custo maior, reduzirá a demanda por motoristas. Alguns poucos podem até ter alguns benefícios a mais. Mas muitos ficarão de fora! Ao final do processo, isso impactando diversas outras empresas, haverá MUITO MENOS geração de empregos!

 Daniel José, deputado estadual de São Paulo, comentando a decisão de uma juíza de obrigar a Loggi a contratar seus entregadores pela CLT.

***

Quando olhei para o policial, a garrafa veio no meu rosto. Ele me disse: ‘Agora corre, vagabunda.’

 I.S., 17 anos, uma das jovens que estava no baile funk de Paraisópolis durante a ação policial que matou 9.


 
Capa do O Globo de hoje