To read this article in English, click here
 
A B2W e o Magazine Luiza estão em conversas para comprar a Netshoes — uma aquisição que marcaria o fim da trajetória independente de uma das marcas mais quentes do ecommerce brasileiro.
 
Os dois compradores estão conduzindo auditorias na empresa.
 
A Goldman Sachs está assessorando a Netshoes e seu fundador e CEO, Marcio Kumruian.
 
O BTG Pactual está assessorando a B2W, e o JP Morgan, o Magazine Luiza.
 
A Centauro — que está no meio do seu processo de IPO — corre por fora, mas seria o azarão.
 
A ação da Netshoes, listada na NYSE, já subiu 50% desde o dia 2 de abril — só hoje, sobe 10%. 
 
A companhia tem um valor de mercado de US$ 70 milhões e uma dívida líquida de R$ 144 milhões.
 
Assumindo que o comprador não pague prêmio sobre o preço de mercado, ele terá que assinar um cheque de mais de R$ 415 milhões. 
 
Em troca, levará uma companhia com um valor anual transacionado (o chamado GMV) de mais de R$ 2,5 bilhões, mas com baixo crescimento.
 
Para o Magazine Luiza, a aquisição marcaria sua entrada no segmento de vestuário.  Para a B2W, seria a primeira aquisição de outro player de ecommerce desde a criação da empresa com a fusão entre Submarino e Americanas.com. Até agora, a empresa só comprou empresas de software e logística.