O fundador e CEO da Petz, Sérgio Zimerman, vendeu hoje à tarde 10 milhões de ações da companhia, o equivalente a 7,5% de sua participação na varejista de artigos pet. 

O block trade — que saiu a R$ 19,20/ação e movimentou R$ 192 milhões — foi organizado pelo Itaú BBA e começou a R$ 19 — um desconto de 3,5% sobre o último fechamento. 

O leilão encerrou às 14h e havia demanda para 15 milhões de ações, mas Sérgio não quis vender mais, fontes a par do assunto disseram ao Brazil Journal. 

Sérgio, que não vendeu ações no follow-on que a companhia fez em novembro, disse ao Brazil Journal que a venda foi feita para cobrir uma necessidade de liquidez e que foi pontual.  

“No início do ano passado, fiz alguns investimentos com dívida atrelada à Selic. Como a taxa subiu muito, resolvi vender um pouco da minha posição para pré-pagar aquela dívida,” disse ele. “Em vez de vender aos poucos, fiz tudo de uma vez só.  Calculei a liquidez que precisava e vendi. Não pretendo vender mais.”

Depois da venda de hoje, Sérgio ainda é dono de 122 milhões de ações. 

Quando o block trade começou, a ação da Petz estava em alta, com o papel chegando a bater R$ 19,73 no high do dia. Agora há pouco, a ação opera no zero a zero a R$ 18,99. 

A transação vem num momento em que a ação da Petz começa a ensaiar uma recuperação. Desde o low em janeiro o papel já subiu 33%.

Ainda assim, o papel está longe do pico histórico: em agosto do ano passado, a Petz chegou a negociar acima de R$ 27.