O follow-on da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA)  foi precificado a R$ 19 por ação, com desconto de 1,45% em relação ao fechamento de hoje.

A operação, uma venda de ações por parte da Votorantim, movimentou R$ 1 bilhão; o hot issue, que poderia alcançar 85% da oferta base, ficou em cerca de 47%. 

A Votorantim vendeu cerca de 9% do capital da empresa. Antes da operação, tinha 76% do capital. 

A ação da CBA está em alta de 62% no ano, favorecida pela disparada do preço das commodities. 

Os coordenadores foram BTG Pactual (líder), Bank of America, Bradesco BBI, UBS BB, Citi, Itaú BBA e JP Morgan.