A fuga em direção à natureza e a uma vida bucólica tem muitas faces:  para uns, a resposta foi a Fazenda Boa Vista; para outros, meses sob o sol de Trancoso.

Agora, um novo projeto que está nascendo em Florianópolis vai aumentar o cardápio da tranquilidade — e levar pessoas de outros estados a descobrir uma das ilhas mais bonitas do Brasil.

Às margens da Lagoa da Conceição — na verdade, no cantinho mais recôndito da Lagoa — a CFL está lançando o Moradas do Canto, um condomínio de 20 apartamentos, verdadeiras casas suspensas de 320 m² a 620 m² em um terreno de tirar o fôlego.
 
A paisagem não poderia ser mais raiz. Atrás, um morro coberto por uma floresta. À frente, as águas serenas da Lagoa da Conceição (em 20 minutos, a lancha chega no Canal da Barra e ganha o Atlântico).
 
“A Lagoa é um dos últimos locais que resgata a Florianópolis de suas origens. Ainda tem pescadores que moram à beira da Lagoa,” diz José Pedro Sirotsky, que comprou o terreno onde está sendo erguido o empreendimento em 1994, quando liderava o Grupo RBS no Estado.
 

Sirotsky — que construiu uma casa e morou ali até dois anos atrás — voltará ao local como morador do condomínio. “O Moradas vai revitalizar a Lagoa e mostrar a muita gente como isso aqui é bonito.”
 
O projeto da Bernardes Arquitetura permite que o Moradas do Canto seja absorvido pela paisagem.  É uma pegada de vila, em que os vizinhos compartilham o espaço, sem abrir mão da privacidade.
 
O Moradas é o mais novo lançamento da CFL, que em 27 anos de história construiu uma marca de referência no segmento de alto padrão no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.  

“Uma pessoa que mora em São Paulo às vezes gasta mais de três horas para descer para a praia. É mais rápido passar o fim de semana em Floripa, pois o Moradas está a 15 minutos do novo terminal do aeroporto,” diz o CEO da CFL, Luciano Bocorny.
 
A descompressão é garantida: o kitesurf, standup paddle, o wakeboard (ou simplesmente sair da porta de casa para pescar em alto mar) são parte da rotina.  Todas as Moradas têm um jardim externo — estejam ou não no térreo, e cada unidade destes apartamentos com atmosfera de casa tem sua configuração própria.  “Não existe nenhuma planta igual à outra”, diz a arquiteta Luciana Detoni, diretora de produtos e projetos da CFL. Enquanto a piscina do térreo parece um lago, a da cobertura tem borda infinita, raias olímpicas e vista para a lagoa e a montanha.
 
A rotina dos finais de semana muda em um endereço como este. Sair de barco de casa para almoçar na costa da Lagoa ou no canal da Barra, levar as crianças nas dunas da Joaquina, pegar o barco e surf na Praia Mole ou passear com a família na Ilha do Campeche sem tirar o carro da garagem são situações permitidas neste empreendimento imobiliário, localizado na Capital do Estado de Santa Catarina, Florianópolis.
 
“A visão da arquitetura muitas vezes fica a reboque de questões comerciais:  você não pode ter um metro quadrado a menos porque o cliente ‘perde’ dinheiro, e essas coisas sutis fazem muita diferença,” diz Thiago Bernardes, o autor do projeto.
 
“No caso do Moradas houve uma sintonia perfeita com o cliente: a percepção de que este terreno é tão único que não poderia ser desperdiçado com “mais do mesmo” e a proposta de que o projeto se integre a natureza exuberante do local, eram premissas da incorporadora.”

O resultado é um projeto raro, de difícil reposição, e um oásis para uma vida em comunhão com a natureza.

 

Para mais informações acesse o nosso site ou entre em contato através do e-mail relacionamento@cfl.com.br.

 
Instagram: @cfl_incorporadora

Facebook: @cflincorporadora