A Celcoin – infratech financeira especializada em potencializar negócios por meio da oferta de soluções modulares para empresas de diversos segmentos – teve um ano de 2023 histórico.

A empresa apostou em inovações em produtos e serviços, como o desenvolvimento de soluções de Banking as a Service (BaaS), Pix, Embedded Finance e Crédito (Lending as a Service), como catalisadores de um crescimento exponencial.

Deu resultado: a receita da Celcoin mais do que dobrou no quarto trimestre em relação ao mesmo período de 2022, atingindo R$ 64 milhões ante R$ 31 milhões no mesmo período do ano anterior, aumento de 106%. O quarto tri serviu para alavancar o faturamento recorrente anual para R$ 256 milhões e margem EBITDA em 14% — e que deve continuar sendo ampliada.

A empresa encerrou 2023 com mais de 400 fintechs e bancos digitais conectados à sua plataforma, 33% a mais na comparação com o início do mesmo ano. Também ampliou a sua presença em médias e grandes empresas em 66%, passando de três mil para cinco mil no final de 2023; e manteve-se conectada a mais de 40 mil pontos de varejo por meio de soluções para banking, crédito, cash management, Open Finance e retail.

Somente no Pix, o volume já supera 120 milhões de transações mensais, representando cerca de 6% do market share de transações de Pix P2B (pagamentos de Pessoas para Negócios), que incluem transações de cobrança de empresas, pagamentos no varejo, entre outros casos de uso.

Considerando todas as transações de pagamentos, o Total Payment Volume (TPV) anual mais que triplicou, saindo de R$ 48 bilhões em 2022 para R$ 156 bilhões.

Segundo o CEO da Celcoin Marcelo França, o crescimento expressivo do negócio ocorreu principalmente por causa dos investimentos contínuos em tecnologia, inovação, segurança e em pessoas.

“Empresas de todos os portes e áreas de atuação têm compreendido melhor e enxergado as vantagens competitivas de estar integrado ao nosso ecossistema de soluções, com produtos e licenças que democratizam o acesso ao sistema financeiro,” disse França.

Com 370 colaboradores, a Celcoin é a única empresa do setor financeiro certificada como Empresa B, reflexo do compromisso contínuo com padrões elevados de desempenho social e ambiental, transparência e responsabilidade corporativa.

O objetivo da empresa, segundo França, é reforçar a missão de alinhar o sucesso financeiro com o impacto social positivo. Em 2023, a empresa foi listada como uma das melhores empresas para se trabalhar no segmento de Instituições Financeiras pela GPTW.

Olhando para 2024, a Celcoin se prepara para expandir seu portfólio de produtos, com o lançamento de novas soluções previsto para o início do segundo trimestre.

Além disso, a empresa planeja uma robusta alocação de recursos, estimando investimentos na ordem de R$ 50 milhões ao longo do ano, destinados ao desenvolvimento e evolução do cel_bricks — a plataforma flexível e escalável da Celcoin, composta por células modulares integradas por uma ou mais soluções de Banking As a Service.

[fvplayer id=”525″]

Aquisições

Nos últimos dois anos, a Celcoin realizou três aquisições estratégicas: a primeira foi a Galax Pay, em 2021, que oferece infraestrutura de cobrança recorrente. Depois a Flow Finance, em 2022, fornecedora de infraestrutura para empresas de crédito. Já em 2023 foi a Finansystech, que oferece soluções para o Open Banking.

“Continuamos ativamente em busca de oportunidades para novas aquisições, com o objetivo de marcar ainda mais a liderança no mercado com um portfólio completo de infraestrutura de tecnologia financeira,” disse França.

 

Siga o Brazil Journal no Instagram

Seguir