Sim, o mercado está um desastre, mas não, a Bradespar não está caindo 50% na Bolsa.

A ação da holding que tem participação na Vale passaram a ser negociadas “ex-direito” hoje, depois que a companhia fez uma redução de capital, distribuindo parte de suas ações da Vale, como anunciado em setembro. 

(Pelo menos um serviço de cotações não fez o ajuste de preço e está mostrando uma queda de cerca de 50% no papel.)

A partir de hoje, quem entrar na base acionária da Bradespar não tem mais o direito a receber 0,33 ação da Vale na próxima segunda-feira. 

A fatia distribuída equivale a 41% da participação da Bradespar na mineradora e soma perto de R$ 10,5 bilhões. Além da distribuição de ações, a empresa pagou R$ 6,04/ação em dividendos. 

A distribuição de ações equivale, na prática, a um dividendo que beira metade do valor de mercado da Bradespar, e o ajuste no preço do papel hoje é semelhante a essa proporção.  

A Bradespar disse que está distribuindo as ações para ajustar o valor do seu capital social, “que se mostra excessivo às suas efetivas necessidades.”  A holding ainda tem cerca de R$ 13 bilhões em ações da Vale. 

A Bradespar foi criada em 2000 para administrar participações acionárias do Bradesco em empresas não financeiras. Já há alguns anos, a Bradespar tem apenas ações da Vale — o último grande desinvestimento foi em 2018, quando a holding vendeu ações da CPFL. 

Há um ano, a Vale se tornou uma corporation, e a Bradespar deixou de fazer parte do controle da companhia, o que vem alimentando especulações no mercado sobre o fim da holding.