Pródiga em aliar marketing de produtos à sua carreira no showbusiness – e em se meter em polêmicas (voluntárias ou não) – Anitta fez uma parceria com a Cimed para lançar um perfume desenhado para as partes íntimas. 

O lançamento do Puzzy (o nome é autoexplicativo) foi pensado para instigar a curiosidade dos Anitters, os fãs mais aguerridos da cantora. A artista-empresária tem mais de 63 milhões de seguidores só no Instagram. 

A Cimed diz que o produto é para todos os gêneros, mas o apelo mais óbvio é junto ao público feminino.

Oficialmente, o produto será lançado no mês que vem, junto com a divulgação do novo clipe da cantora.

Nas farmácias brasileiras, o principal canal de vendas da Cimed, as três fragrâncias do Puzzy devem chegar por volta de 10 de agosto. O preço na ponta deve girar entre R$ 70 e R$ 90. 

Anitta participou ativamente no processo de criação do produto com a Cimed. “Eu me envolvo em todos os processos dos empreendimentos que eu entro. Acho essencial. Com o Puzzy não foi diferente. Por exemplo, a logo do produto é uma tatuagem minha. O nome dos produtos e as fragrâncias são baseados em músicas minhas. Inclusive, a tão falada tatuagem que mexeu com o País? Está gravada dentro da caixa do Puzzy. Quem comprar verá!” Anitta disse ao Brazil Journal.

A tão falada tatuagem íntima da cantora esteve no centro de uma de suas polêmicas mais recentes. Ofensas do sertanejo Zé Neto (da dupla com Cristiano) à Lei Rouanet e à tattoo de Anitta abriram uma espécie de caixa de Pandora. Conhecida como a ‘CPI do Sertanejo’, o Ministério Público está investigando os cachês recebidos por sertanejos pagos por prefeituras do interior.  

*** 

Com uma fortuna estimada em US$ 100 milhões pela Forbes, a menina de Honório Gurgel se transformou numa máquina de negócios que tem inovado nas relações com as empresas com que faz parceria, como a Ambev e o Nubank.

Anitta está no conselho do banco roxo há um ano, e sua produtora, a Rodamoinho, fechou um contrato de R$ 36 milhões por serviços de marketing, publicidade e concessão de direitos. Dois anos atrás, a Ambev fez dela a chefe de criatividade da Beats, em troca de uma participação nas vendas. E em maio deste ano, tornou-se sócia-investidora da Fazenda Futuro, promovendo uma linha de petiscos de carne plant-based

Foi a própria Anitta que procurou a Cimed há cerca de um ano com a proposta de desenvolver uma fragrância íntima, inspirada em um produto de manipulação que ela já usava, criado por uma amiga. 

Com mais de 600 produtos no catálogo, a farmacêutica de João Adibe também fabrica o lubrificante K-Med e o sabonete íntimo Dermafeme. 

Aprovada pela Anvisa, a fórmula do Puzzy foi desenvolvida pela Cimed e passou por testes ginecológicos e dermatológicos. Para evitar que cause ardência, sua formulação é 100% sem álcool e hipoalergênica, além de não conter parabenos.

Para a Cimed, a parceria com Anitta marca a estreia da companhia na categoria de perfumaria, que movimenta R$ 30 bilhões por ano no País. De agora até o final do ano, a empresa espera faturar R$ 40 milhões com o Puzzy. Como co-criadora do produto, Anitta será remunerada com revenue share.

“Puzzy é o primeiro perfume íntimo lançado por uma farmacêutica,” diz Adibe, o CEO e controlador da Cimed. “A parceria com a Anitta representa esse espírito que celebra a sensualidade, a atitude e o empreendedorismo no qual acreditamos aqui na companhia.”  Em outras palavras: fly now.

Fundada pelo pai de Adibe, a Cimed fez uma receita líquida de R$ 1,5 bilhão no ano passado.  Foi em sua administração que a companhia ganhou musculatura, e a gestão de empresa familiar está atraindo as novas gerações para o negócio. 

Os três filhos adultos de Adibe e dois de sua irmã, Karla Marques Felmanas, a No. 2 do grupo, trabalham em diversas áreas da companhia.

O perfume íntimo também deve marcar a estreia da Cimed no mercado internacional – um desejo antigo do CEO. A farmacêutica aguarda o registro da FDA para vender o produto nos Estados Unidos, bem como das agências reguladoras do México e Colômbia para iniciar a exportação. 

Produzida na nova fábrica da Cimed em Pouso Alegre, no sul de Minas, a linha de perfumaria deve entregar cerca de 1 milhão de frascos de 25 ml do Puzzy até o final do ano. “Só não vamos fabricar mais porque há falta de válvulas spray para perfumes no mercado internacional”, diz Adibe.  

O produto ainda nem chegou nas prateleiras das farmácias e Anitta já fala em expandir a família de Puzzy para novos itens e novas fragrâncias. 

Mas o maior fenômeno da música no Brasil sabe que a nova empreitada na perfumaria íntima vai atrair os haters. “O que eu acho de continuarem falando? Acho ótimo. Continuem falando…”