A Ambipar acaba de comprar uma empresa canadense especializada no atendimento de emergências ambientais, principalmente no combate a incêndios. 

A First Response tem oito bases no Canadá, nas províncias de Alberta e British Columbia, e faturou US$ 8 milhões no ano passado, com um EBITDA de US$ 1,6 mi. 

O valor da transação não foi revelado. 

A aquisição — a quarta da Ambipar no Canadá e a 11ª na América do Norte — vem algumas semanas depois da companhia colocar R$ 750 milhões em caixa com a emissão de uma debênture coordenada pelo BTG.

A emissão foi um funding alternativo ao IPO da vertical de Environment, e permitirá à Ambipar continuar financiando seus M&As enquanto o mercado de equities não reabre.  

A compra da First Response faz parte da estratégia da Ambipar de replicar na América do Norte a plataforma de resposta à emergência que a empresa tem no Brasil. 

Para isso, ela precisa aumentar seu portfólio de serviços e sua capilaridade, o que lhe permite oferecer um melhor tempo de resposta. 

A compra da First Response ajuda nas duas frentes. 

A canadense tem know-how e equipamentos para o combate a incêndios — o único serviço de resposta a emergências que a Ambipar ainda não oferecia na América do Norte. 

Com isso, “vamos poder fazer o cross sell, oferecendo o combate a incêndio para todas as empresas da nossa base,” o CFO Thiago Silva disse ao Brazil Journal.

A aquisição também aumenta a presença da Ambipar na região. Com as oito bases da First Response, a brasileira chega a 28 bases na América do Norte, divididas em oito Estados. 

O objetivo da companhia é entrar em todos os 50 estados americanos e nas 10 províncias do Canadá. 

No terceiro trimestre, a América do Norte respondeu por 31% da receita total da vertical de Response, que por sua vez representa 12% da receita total da companhia. 

Thiago disse que o pipeline de M&As da Ambipar está aquecido, com negociações em estágios avançados tanto na vertical de Response quanto na de Environment.