O empresário Zeco Auriemo fechou a compra de um imóvel para abrir um Hotel Fasano em Miami.

Por meio da JHSF Internacional — que apesar do nome não é ligada societariamente à JHSF, listada na Bolsa — Zeco pagou US$ 70 milhões pelo edifício art decó construído em 1939 e que hoje abriga o hotel Como Metropolitan Miami Beach.

O endereço do imóvel é 2445 Collins, Miami Beach.  O prédio tem 74 quartos de frente para o mar, e o preço pago equivale a US$ 945 mil por quarto, no que o RealDeal — site americano especializado em real estate — chamou de “uma das transações de hotéis mais caras desde que a pandemia começou.”  

O hotel dispõe de uma piscina à beira-mar, piscina de hidroterapia na cobertura, além de um restaurante e um bar ‘Traymore by Michael Schwartz’.

Este será o nono hotel Fasano e o terceiro fora do Brasil, depois do Punta del Este e do Fasano Fifth Avenue, inaugurado em abril. Todos são administrados pelo braço hoteleiro da JHSF Participações. Uma fonte disse que Zeco quer criar “um dos hotéis mais sofisticados da Flórida.”

Se dependesse de Zeco, o Fasano Miami já teria aberto as portas em 2018 num endereço perto dali: o velho hotel Shore Club, no 1901 Collins.

Mas naquela transação, Zeco não estava comprando o imóvel — o Fasano entraria apenas como operador.

O HFZ Capital Group, proprietário do imóvel, cancelou o projeto em 2017, depois que o mercado esfriou.

Desde então, Zeco estava no mercado para achar um outro endereço.

O broker foi o Susan Gale Group, associado à Sotheby’s, e representou os dois lados; o hotel não chegou a ser listado.  O vendedor foi o Como Hotels & Resorts, dono de 15 hotéis de luxo da Itália à Indonésia.

Zeco pagou alto, mas não necessariamente caro.  O RealDeal relata que os hotéis de lazer, “especialmente aqueles de frente para o mar,” estão vivendo um boom na medida em que o mundo tenta retomar a normalidade.

E a corretora disse ao site que — mesmo em agosto, normalmente o mês mais devagar do ano — sua equipe está recebendo “dezenas de ligações por semana de compradores procurando hotéis à beira-mar.”