A Vista Capital está vendo boas oportunidades de investimento na Bolsa “por vezes camufladas atrás de valuations de curto prazo aparentemente demandantes.” 

Em carta aos cotistas, a gestora diz que a forte correção no final de 2021 abre uma oportunidade de compra comparável àquela oferecida pelas quatro crises que o Brasil viu entre 2000 e 2021: a eleição de Lula (2002), subprime americano, a crise fiscal da Dilma, e a pandemia. 

“Nossas expectativas de crescimento revelam nos próximos trimestres patamares de precificação comparáveis aos de momentos de maior estresse macroeconômico do país”, diz a carta.

A Vista prefere negócios com ROIC alto, posicionamento competitivo dominante e management competente. Com esses atributos, “o transcorrer do tempo estará sempre jogando a nosso favor.”

Em 2021, a cota do Vista FIA caiu 20,8%, enquanto o Ibovespa teve baixa de 11,9%. Desde o início do fundo, em janeiro de 2015, a cota teve um retorno de 218,4% contra 109,6% do Ibovespa.

A gestora administra cerca de R$ 4 bilhões.