Rodolfo Spielmann, que abriu o escritório do Canada Pension Plan Investment Board (CPP Investments) na América Latina em 2014 e desde então lidera o fundo na região, está deixando o fundo de pensão.

A saída – relacionada a um novo projeto do executivo no mercado financeiro, já no ano que vem – foi anunciada internamente ontem à noite, e será precedida de uma transição de alguns meses. 

O CPP Investments é o maior administrador de fundos de pensão do Canadá e um dos maiores do mundo, com mais de US$ 420 bilhões em recursos.

Quando o executivo assumiu o cargo, o CPP já investia cerca de R$ 20 bilhões na América Latina. Rodolfo levou esse número para R$ 105 bilhões, gerenciados por uma equipe de 40 pessoas na Faria Lima. 

Os investimentos do CPP nos últimos anos incluíram de rodovias no México e Chile a empresas de growth como Nubank e Loft e a rede de academias Smartfit. 

Ele também fez cheques para o setor de saneamento no Brasil, investindo na Iguá Saneamento; entrou em energia renovável  com a Votorantim Energia e em real estate com a Cyrela.