A Lojas Renner acaba de anunciar a aquisição da Uello, uma logtech focada em serviços de entrega expressa ao consumidor final e gestão de processos logísticos para médias e grandes empresas. 

A aquisição permitirá à Renner controlar pela primeira vez suas entregas na chamada ‘última milha’, reduzindo prazos, melhorando a experiência do cliente e cortando custos logísticos na medida em que a operação ganhar escala. 

O CEO Fabio Faccio disse ao Brazil Journal que a aquisição faz parte da construção da plataforma logística da Renner. 

Segundo ele, a empresa pretende fazer investimentos na plataforma da Uello de forma que ela passe a atender também as entregas de longa distância. O pulo do gato: depois destes investimentos, a logística das entregas do ecommerce poderá ser feita junto com o abastecimento das lojas físicas, gerando economias de escala que a empresa disse não estar pronta para quantificar. 

A Uello hoje tem uma operação logística focada em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais – e um plano de expansão agressivo, que a Renner vai financiar. 

A empresa também vende seu software como serviço para clientes como a própria Renner, a Enjoei e a Polishop.

A solução da Uello planeja a rota do motorista, monitora a entrega da mercadoria, facilita serviços de troca e devolução.

A startup foi fundada em 2017 por Fernando Sartori e outros sócios, que juntos ainda detinham mais de 50% do capital da empresa.  A Renner está comprando 100% da companhia e dando liquidez a fundos de venture capital como o Btomorrow Ventures, Capital Lab e Invest Tech. 

A Uello continuará sendo um negócio autônomo, atendendo outros clientes corporativos e vendendo seus softwares como serviço. Os cerca de 150 funcionários serão mantidos, e os gestores passarão a ter incentivos ligados a métricas de performance. 

Hoje, a Renner faz 45% de suas entregas de ecommerce em até 2 dias. A companhia quer aumentar este percentual para 80% ao longo dos próximos dois anos.