O ModalMais deve anunciar amanhã a compra da Eleven Financial, usando a casa de research independente para potencializar sua proposta de assessoria financeira junto a seus 1,2 milhão de clientes, fontes a par do assunto disseram ao Brazil Journal.

A transação foi um misto de cash com equity.

Fundada em 2015 por Adeodato Netto, um executivo do mercado financeiro que trabalhava há uma década em operações de M&A, a Eleven faturou R$ 30 milhões no ano passado, o dobro de 2019. A empresa tem 105 funcionários — incluindo 38 analistas — e deve continuar operando com marca própria. 

Como parte da transação, ‘Dato’ fará parte do comitê executivo do ModalMais. 

A Eleven — que produz relatórios sobre fundos imobiliários, crédito privado, ações e fundos, além de ter um produto de trading — acabou seguindo um caminho diferente de outras casas, mais focadas no varejo. 

Dois terços de seu faturamento vem de bancos, corretoras e escritórios de agente autônomo que assinam a plataforma para distribuir seu research a clientes. Outro público significativo: clientes de alta renda interessados em aconselhamento para sua alocação de capital.

O ModalMais já é cliente da Eleven há três anos, mas contratava uma parte pequena de seus relatórios. Agora, o CEO Cristiano Ayres pretende somar o conteúdo da Eleven ao research já produzido pelo ModalMais (análises macro e política), alimentando o topo do funil para atrair novos clientes.

Segundo pessoas próximas ao banco, o ModalMais também deve anunciar a compra da Proseek, a escola de treinamento para assessores financeiros fundada por Felipe Gentil, que antes trabalhou na XP gerenciando o relacionamento com os agentes autônomos de investimento (AAIs).

O negócio tem um valor estratégico num mercado de disputa cada vez mais intensa pelos AAIs. O ModalMais tem 55 escritórios de AAIs e planeja dobrar o número até o final do ano.  

A Proseek já formou mais de cinco mil alunos nos últimos cinco anos, além de fazer a avaliação de performance e acompanhamento dos AAIs. A companhia já atendeu clientes como BTG, XP e Safra, mas com a compra passará a prestar serviços exclusivamente para o ModalMais. 

As aquisições vêm num momento em que o ModalMais — no qual o Credit Suisse tem a opção de compra de até 35% do capital — se prepara para um provável IPO. No final de 2020, o banco levantou R$ 258 milhões junto a investidores, numa diluição de 5%. 

No ano passado, o ModalMais fez duas aquisições para expandir seus canais de distribuição — a HUB, uma plataforma para atrair AAIs fundada por Alexandre Marchetti, um dos fundadores da XP, e a InvestirJuntos, um gerador de lides digital por meio de educação financeira — além de fazer uma parceria com o Credit Suisse para dar ao público de alta renda do ModalMais acesso a fundos e research exclusivos.