O Whatsapp acaba de anunciar Guilherme Horn como head de suas operações no País.  Ele assume o cargo em março.

Esta é a primeira vez que o Whatsapp – uma subsidiária da Meta Platforms, que também controla o Facebook e o Instagram – contrata um diretor no País.

A nomeação confere a um executivo com senioridade e credenciais substantivas em tecnologia e inovação a missão declarada de ampliar a interlocução da empresa com o setor corporativo, o governo e a sociedade civil – and, last but far from least, aprofundar o uso do Whatsapp como uma das principais ferramentas das empresas no relacionamento com clientes.

O Whatsapp Business, uma versão gratuita do aplicativo desenvolvida especialmente para pequenas empresas, já tem milhões de usuários no Brasil – enquanto as grandes empresas usam uma API do Whatsapp Business para se comunicar com clientes em larga escala.

Mais recentemente, o Whatsapp começou a testar um diretório para ajudar empresas a encontrar novos clientes, “permitindo que as pessoas facilmente encontrem uma empresa com a qual desejam conversar,” o Whatsapp disse num comunicado. 

Com uma carreira de mais de 30 anos – a maior parte ligada à inovação no setor financeiro –  Guilherme foi até recentemente o diretor de estratégia do banco BV.  Antes, foi diretor de inovação da Accenture e sócio da corretora Ágora e da Órama, além de ser investidor e mentor de dezenas de startups.