Em julho passado, Joice Toyota recebeu um email do Bridgespan Group, uma consultoria americana especializada em ajudar pessoas e fundações em seus esforços de filantropia. 

A Bridgespan perguntava se Joice tinha interesse em conversar com um potencial doador para sua ONG, a Vetor Brasil. 

Algumas conversas depois, Joice descobriu que o “potencial doador” era Mackenzie Scott, a ex-mulher do fundador da Amazon e a terceira mulher mais rica do mundo, com um patrimônio estimado em US$ 54 bilhões. 

O Pix entrou, e a Vetor Brasil acaba de receber um cheque de US$ 750 mil (R$ 4,2 milhões no câmbio atual), na primeira doação de Mackenzie para uma organização fora do Estados Unidos.

O investimento faz parte de um esforço global de filantropia de Mackenzie, que há dois anos assinou o The Giving Pledge, juntando-se a nomes como Warren Buffett, Bill Gates e Elie Horn no compromisso de doar a  maior parte de sua riqueza ainda em vida. 

Fundada em 2015, a Vetor Brasil ajuda governos e prefeituras na seleção e capacitação de profissionais para cargos comissionados — atraindo talentos para um setor pouco ‘sexy’ e ajudando a profissionalizar a gestão pública.

“A marca empregadora do governo é muito ruim, por vários motivos,” Joice disse ao Brazil Journal. “Então, uma parte importante do nosso trabalho é mostrar para as pessoas que é possível ter um trabalho muito dinâmico nos governos e que trabalhar no setor público é a melhor forma de fazer impacto social com escala.”

A Vetor atua tanto na seleção dos profissionais quanto na sua capacitação por meio de dois programas principais: o Trainee de Gestão Pública, que seleciona estudantes no final da faculdade ou recém-formados; e um programa para a seleção de executivos para cargos de alta administração.

Desde que foi fundada, a ONG alocou mais de 1.000 profissionais em vagas do setor público (700 como trainees e 300 no programa de alta administração) – alguns dos quais ganharam mandatos.

Luma Menezes se tornou vereadora de Alagoinhas (BA), Matheus Vitoi virou vereador de Argirita (MG), e Rosana Daliner passou raspando: hoje é suplente de vereador em Londrina.

Joice conta ainda o caso de Michael Cerqueira, que foi trabalhar na Prefeitura de Caruaru (PE) depois do programa de seleção da Vetor Brasil.  Em pouco tempo, Michael virou o diretor de RH da prefeitura e logo saiu para assumir o mesmo cargo na Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo. Agora, mudou-se para os Estados Unidos, onde está fazendo um mestrado em administração pública em Harvard.

A Vetor Brasil vai usar o dinheiro da doação de Mackenzie para investir num novo projeto: plataformas digitais que automatizam processos de seleção, permitindo escalar seu trabalho para um número maior de prefeituras. 

Nessa frente, a ONG está prestes a lançar uma plataforma online de certificação de diretores de escola, garantindo que a seleção desses profissionais seja feita com base na competência.

Hoje, a maioria das 140 mil escolas do Brasil faz essa seleção de duas formas: por indicação política ou votação entre os pares.

“As duas são ruins,” disse Joice. “A indicação política nem preciso falar nada, mas a votação por pares, na qual os professores votam no diretor, é péssima porque a pessoa que foi eleita já começa sua gestão devendo favor pra quem votou nela.”

A Vetor Brasil pretende oferecer essa plataforma de forma gratuita para prefeituras e governos de Estado, dando uma opção de qualidade e baixo custo. 

“Para cada R$ 1 que investimentos nesse produto o retorno é enorme, porque é uma solução que vai ficar disponível para todos os governos do Brasil,” disse ela. “Além disso, a riqueza de dados que essa plataforma vai gerar é gigantesca. São dados que vão poder embasar a criação de novas políticas públicas e de novas formações.”

Desde que foi fundada, a Vetor Brasil já recebeu R$ 41 milhões de doadores como Carlos Alberto Sicupira, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann e da Imaginable Futures, a instituição filantrópica do fundador do Ebay, Pierre Omidyar.

A ONG está no processo de arrecadar mais R$ 8,7 milhões para dar gás a essa vertical de plataformas digitais.

Para doar, entre nesse link.