Pizza da Domino's vai chegar de robô

Inovação se tornou o sabor favorito da empresa

Esqueça o motoboy. Em breve, você poderá receber sua pizza em casa por robô – e economizar o dinheiro da gorjeta.

A Domino’s Pizza anunciou essa semana que pretende utilizar uma frota de entregadores-robôs na Europa, e vai começar a usar a tecnologia na Alemanha e na Holanda já nos próximos meses.

A engenhoca — que parece um mini carro autônomo com seis rodas e pouco mais de meio metro de altura — foi desenvolvida pela Starship Technologies, uma startup de dois co-fundadores do Skype, Ahti Heinla e Janus Friis, e que recentemente recebeu um aporte de US$ 17,2 milhões liderado pela Mercedes-Benz.

Apesar de se parecer com um carro, o robô anda na velocidade humana, cerca de seis quilômetros por hora, e vai se deslocar pelas calçadas.

De acordo com a Domino's, as entregas vão ocorrer apenas num raio de 1,5 quilômetro das lojas selecionadas – e, por enquanto, serão acompanhados de um entregador de carne e osso, caso alguma coisa dê errado.

Apesar da boa e velha pizza ser um dos negócios mais tradicionais do mundo, a Domino’s virou mais uma história de tecnologia do que de fast food nos últimos anos.

À beira da falência em 2008, a empresa reformulou a receita de suas pizzas e passou a investir pesado em inovação. Foi uma das primeiras a lançar um aplicativo para os pedidos, que hoje podem ser feitos até mesmo tuitando um emoji de pizza para a @dominos.

Nos Estados Unidos, a maior parte de seus pedidos vem de dispositivos móveis, e não mais via central telefônica. No ano passado, a empresa começou a entregar pizzas por meio de drones na Nova Zelândia em parceria com outra startup, a Flirtey.

Essa obsessão por inovação foi descrita de forma célebre por um executivo da Domino’s dois anos atrás: “Estamos começando a nos ver como uma empresa de e-commerce que vende pizza.”

Dennis Maloney, vp de marketing multimídia da empresa, disse que com essa mentalidade, "podemos correr mais riscos e enxergar mais à frente. Empresas de e-commerce se movimentam rapidamente e lançam coisas e aprendem ao longo do caminho.”

A estratégia se pagou – e bem. Desde 2010, as ações da Domino’s ganham de lavada de gigantes da tecnologia como Google, Apple, Amazon e Netflix, segundo um levantamento feito pelo Quartz (gráfico no final deste post). A Domino’s vale quase US$9 bilhões na Bolsa de Nova York.

Mais do que estratégia de marketing, investir em inovação virou uma questão de sobrevivência.

“Com nossos planos de crescimento para os próximos 10 anos, nós simplesmente não vamos ter entregadores suficientes se não começarmos a pensar em iniciativas como essa”, disse o CEO Don Meij.

Antes da Domino’s, a Starship já havia fechado parceria com dois serviços de food delivery dos Estados Unidos, o DoorDash e o PostMates.

De acordo com o site TechCrunch, a Federação Internacional para a Robótica prevê que entre 2016 e 2019 os serviços de logística vão passar a usar pelo menos 175 mil robôs para prover seus serviços. Para efeito de comparação a UPS, uma das maiores empresas do ramo, tem uma frota global de 100 mil caminhões.